Palavra de Vida, Fevereiro de 2015 – Acolhei-vos uns aos outros

“Acolhei-vos uns aos outros, na medida em que também Cristo vos acolheu, para glória de Deus” (Rm 15, 7). Desejando dirigir-se a Roma, para depois prosseguir para Espanha, o apóstolo Paulo envia primeiro uma carta às comunidades cristãs daquela cidade. No seio destas comunidades – onde bem depressa um elevado número de mártires testemunharia uma…

Palavra de Vida, dezembro de 2014 – “Quem tem duas túnicas reparta com quem não tem nenhuma, e quem tem mantimentos faça o mesmo”

“Quem tem duas túnicas reparta com quem não tem nenhuma, e quem tem mantimentos faça o mesmo” (Lc 3,11).   Neste período do Advento – o tempo que nos prepara para o Natal – é-nos proposta, de novo, a figura de S. João Batista. Ele foi enviado por Deus a fim de preparar o caminho…

Palavra de Vida, Outubro de 2014 – “Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede.”

João narra no seu Evangelho que Jesus, depois de ter multiplicado os pães, diz, entre outras coisas, no grande discurso feito em Cafarnaum: “Trabalhai não pelo alimento que perece, mas pelo alimento que permanece até à vida eterna, e que o Filho do Homem vos dará” (Jo 6,27). Para seus ouvintes, é evidente a referência…

Palavra de Vida, Setembro de 2014 – “Acolhei-vos uns aos outros, como Cristo vos acolheu, para a glória de Deus.”

“Acolhei-vos uns aos outros, como Cristo vos acolheu, para a glória de Deus.” Essas palavras expressam uma das últimas recomendações que são Paulo faz na sua carta aos cristãos de Roma. Aquela comunidade, como, aliás, muitas outras espalhadas pelo mundo greco-romano, era formada por fiéis provenientes, em parte, do paganismo e, em parte, do judaísmo.…

O Verbo Divino se fez carne

“Doente, nossa natureza precisava ser curada; decaída, ser reerguida; morta, ser ressuscitada. Havíamos perdido a posse do bem, era preciso no-la restituir. Enclausurados nas trevas, era preciso trazer-nos à luz; cativos, esperávamos um salvador; prisioneiros, um socorro; escravos, um libertador. Essas razões eram sem importância? Não eram tais que comoveriam Deus a ponto de fazê-lo…